hit counter

Home > O que fazer > Compras e Lazer > Artesanato

 
 
  Álbum Fotográfico
 

Trabalhar a Madeira

O artesanato em madeira é outro modo de transformar um produto da natureza em algo útil ou apenas agradável à vista. Se outrora se fabricavam arcas ou carroças de tração animal, com a finalidade de serem utilizados nas lides domésticas e do campo, hoje em dia, estes converteram-se em miniaturas e noutros trabalhos, como estátuas e esculturas, ofícios que ocupam alguns artesãos do concelho.

 

José Piedade Vieira, natural da Guia, onde reside, começou a trabalhar como abegão logo que terminou a escola primária. Passou ainda pela carpintaria naval em Portimão e, antes de ir para a tropa, esteve ligado a uma empresa de Faro que construía iates para exportar para Inglaterra.

Durante muitos anos e até se reformar trabalhou como carpinteiro. Desde então que se dedica a esculpir a madeira. As suas peças são feitas manualmente com diferentes tipos de madeira. Muitas são madeiras exóticas como o muteme (madeira brasileira) ou a cambala (madeira africana do Congo).

Local de exposição: Tavagueira-Guia
Contacto: 917 384 046

 

 

António Ferreira, natural de Pera, veio residir para Albufeira em criança. Quando era jovem, via e ajudava o pai a trabalhar na construção e reparação das carroças e, 40 anos depois, resolveu fazê-las em miniatura. As carroças serviam para transporte de produtos agrícolas e das alfaias. Antigamente este era praticamente o único meio de transporte existente. Dado que eram abundantes, eram necessárias oficinas para as fabricar e reparar, daí a existência de muitas oficinas no Algarve. Em Albufeira existiram algumas, a última foi a do pai do Sr. António Ferreira e situava-se Rua do M.F.A, a qual encerrou em 1972.

As suas miniaturas de carroças são feitas à escala e talhadas à mão. Na sua construção não usa moldes e estas são feitas com medidas diferentes, utilizando somente os seus conhecimentos. Estando aposentado há dois anos, o seu sonho de criança concretizouse com a construção das miniaturas de carroças.

As suas peças estão expostas na Loja da Tralha, na Rua Mouzinho de Albuquerque, Condomínio São Francisco, Loja E, em Albufeira.

Contacto: 925 132 916

 

 

Francisco Almeida, natural das Caldas da Rainha, em criança passava férias em Albufeira, onde reside há 30 anos. A partir de 1998 começou a interessar-se por fazer trabalhos em madeira. A traça e as cores algarvias cativaram-no a talhar com o seu canivete coloridas carroças, casas algarvias, moinhos e carros de boi. É um dos fundadores do Rancho Folclórico Infantil de Albufeira, onde chegou a dançar e tocar. 

Local de exposição: Charcutaria Caliços, Mercado Municipal dos Caliços em Albufeira.

Contacto:
289 586 640

 



A Tecelagem

Esta arte milenar criada pelo homem para dar resposta as necessidades primárias de se cobrir e proteger, consiste no entrelaçar de fios com a ajuda de um tear.

O Tapete Mágico é uma valência da Santa Casa da Misericórdia de Albufeira que intervém junto dos grupos sociais mais desfavorecidos. É uma empresa de inserção que integra pessoas portadoras de deficiência, dedica-se exclusivamente à confeção de peças de tecelagem, através de metodologias artesanais, utilizando matérias-primas naturais e obedecendo a critérios de preservação dos padrões tradicionais. Tem uma produção regular de várias peças, como tapetes, colchas e individuais fabricados em teares manuais.

Contacto: 289 587 030

 



A Olaria

Sérgio Ferraz, natural de Formingais, no concelho de Ourém, está radicado na freguesia da Guia. Terminado o 9.º ano ingressou num curso de cerâmica em Estremoz e frequentou igualmente um curso de cerâmica criativa, nas Caldas da Rainha.

Nos seus trabalhos utiliza argilas e terras da região ou pasta de grés de Aveiro. Trabalha na roda de oleiro. Utiliza a técnica de rolo ou lastra. Em pratos e taças, utiliza vidro de garrafas como efeito estético. Faz igualmente louça de influência contemporânea, bastante rústica e texturada. Nas suas esculturas, utiliza cacos de cerâmica partidos em granulado (chamote) para produzir textura. As esculturas invocam povos antigos, as suas culturas, os modos de vida e valores, tais como a natureza, o conhecimento e a abundância.

Contacto: 969 111 626 / sergioferraz10@gmail.com

 
  Agenda
 < Março, 2017  >
S T Q Q S S D
272812345
6789101112
13141516171819
20212223242526
272829303112
3456789
Descarrega o Adobe Flash player